segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Implantação do Bilhete Único é um dos desafios do novo secretário de mobilidade do DF

28/12/2014 - Portal R7

O novo secretário de mobilidade do Distrito Federal, Carlos Tomé, assumirá a pasta com imensos desafios pela frente. Trânsito, ônibus lotado, metrô insuficiente.

Para Tomé, as políticas de mobilidade estão muito focadas no transporte individual e é preciso priorizar o coletivo. Uma das ações que pretende implantar é o bilhete único, que terá um impacto positivo na renda de quem utiliza transporte público diariamente.

Sobre a possibilidade de implantar novos corredores de ônibus, Tomé afirmou que é preciso identificar os pontos onde eles são mais necessários. Ele citou alguns, como Saída Norte, EPTG e EPNB. No entanto, não necessariamente será um corredor para o BRT (Bus Rapid Transit), conhecido como Expresso DF.

Tomé afirmou que a rede de ciclovias foi ampliada, porém a bicicleta ainda é tida como fonte de lazer e não meio de transporte.

— É preciso dar continuidade para a malha, para garantir o uso de forma segura e eficiente, disse.

O secretário ainda comentou a possibilidade de implantar trens que fariam o transporte da região do Entorno para Brasília. Segundo ele, a iniciativa está prevista no plano de governo, mas ainda é necessário discutir a questão com o governo de Goiás e o Governo Federal.

Nenhum comentário: