quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Obras do Eixo-Oeste começam neste semestre

02/07/2013 - Agência Brasília

As obras dos 38,7 km do Corredor Eixo-Oeste, que ligará Taguatinga e Ceilândia ao Plano Piloto, começarão Queiroz durante assinatura do contrato de R$544 milhões, valor destinado ao financiamento do projeto.

"Esta obra atinge a maior população demográfica do DF, já que essa área tem mais de um milhão de habitantes. A obra é estratégica e de fundamental importância para a melhoria da qualidade de vida", destacou o chefe do Executivo local, acompanhado do vice-governador, Tadeu Filippelli.

O acordo firmado hoje teve contribuição de R$517 milhões do Ministério das Cidades e R$27,2 milhões de contrapartida do GDF.

Além desse valor, o governo local ainda contribuirá com R$32,5 milhões, e receberá do Orçamento Geral da União outros R$ 148 milhões, o que totalizará R$ 725 milhões em investimento.

"Essas obras preparam o país para o futuro e é uma alegria poder participar desse projeto. Essas parcerias são fundamentais, e falar em investimentos como esse, estamos falando em devolver tempo e vida para as pessoas", acrescentou o Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

ACESSOS - O novo corredor contará com um túnel de aproximadamente 1km embaixo da Avenida Central de Taguatinga -pista que liga a EPTG à Avenida Elmo Serejo-, e a expectativa do GDF é reduzir os congestionamentos que se formam ao longo dos acessos à região central da cidade.

No projeto, o Executivo prevê o alargamento de pistas e a construção de faixas exclusivas nas principais vias de acesso a Taguatinga, como a Hélio Prates, Comercial Norte, Samdú e Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG).

Com a chegada do Eixo-Oeste à região, as Avenidas Comercial e Samdú terão mão única – o projeto prevê que uma das vias tenha o fluxo voltado ao centro da cidade e outra opere em sentido contrário.

A EPIG, por sua vez, terá 5,4km revitalizados e passará, também, a contar com quatro faixas de rolamento em cada sentido, uma delas destinada exclusivamente aos ônibus.

Serão construídos ainda quatro conjuntos de viadutos que desafogarão o trânsito nas principais avenidas, como a do Setor Policial Sul e a do Parque da Cidade.

De acordo como governador, todos os estudos foram feitos para que as obras sejam realizadas de forma planejada para evitar transtornos à população.

Fonte: Agência Brasília

Nenhum comentário: