terça-feira, 3 de janeiro de 2012

GDF pretende implantar grandes alterações no transporte este ano

03/01/2011 - Jornal O Coletivo

O ano de 2012 acabou de começar. Ainda estamos em férias escolares e pouco se pode ver quanto aos reflexos da única grande mudança realizada no transporte coletivo no ano passado: a implantação da faixa exclusiva para ônibus da EPNB. Por enquanto, a alteração tem sido positiva para quem anda de ônibus, mas incomoda os motoristas de carro particular, que perderam uma faixa para transitar.

Como gosta de afirmar o governador do DF, Agnelo Queiroz, 2011 foi para arrumar a casa. Na área de transportes, isso talvez tenha sido mais válido que em outras áreas, principalmente pelo fato de ter sido criado um Plano Diretor de Transporte Urbano, pela primeira vez na história do DF, e por uma audiência pública que buscou ouvir a população sobre as propostas de alterações futuras.

Segundo o secretário de Transportes do DF, José Walter Vazquez Filho (foto), a expectativa é de que, até o final de 2012, não tenha nenhum ônibus com mais de sete anos de uso rodando na cidade. E essa é apenas uma das mudanças previstas.

Grandes mudanças

Mas, ao que tudo indica, os maiores feitos na área de transporte no DF ficaram mesmo para 2012. As prioridades serão a racionalização das linhas, a renovação da frota e a implantação de um sistema de monitoramento dos ônibus. Será implantado um sistema tronco alimentador, com um corredor onde desembarcam passageiros vindos de diversos pontos da cidade e, com uma mesma passagem, chegam ao centro de Brasília, com outro ônibus. “A ideia básica é que, reduzindo o número de linhas, sendo complementares, poderemos diminuir o número de ônibus e não ter impacto na tarifa”, diz o secretário de Transportes do DF, José Walter. Outro grande projeto previsto é a implantação do sistema chamado inteligent transport sistem (ITS).

Desafios

Para o especialista em trânsito, Artur Moreira, os desafios para este ano são grandes. E o primeiro passo é saber que se deve priorizar o transporte coletivo. Mas, segundo o especialista, até hoje os investimentos estiveram mais voltados para o transporte individual o que, segundo ele, é muito mais caro de se manter, produz muito mais poluição e traz poucos efeitos para melhorar o trânsito nas grandes cidades.

Artur Moreira observa que o melhor é começar pelos investimentos mais baratos e, por isso, elogia a implantação do corredor exclusivo para ônibus. Segundo Agnelo Queiroz, em recenete programa de rádio, o transporte coletivo será prioridade em 2012.
Marcadores: transporte coletivo df

Nenhum comentário: