sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Quebra de monópolio no transporte coletivo

16/12/2011 - Alô Brasília

Com o objetivo de acabar com o monopólio das empresas de ônibus no Distrito Federal, um novo modelo para o transporte público foi apresentado à população, em audiência realizada no Ministério Público. Até o momento, é proposto dividir o DF em regiões chamadas bacias, cada uma delas sendo explorada por uma empresa ou um consórcio de empresas, que irão definir os preços das passagens em grupo. Assim, a decisão de aumentar os valores não ficaria a cargo de apenas uma empresa.

“A partir do momento que se põe mais operadores, ou consórcio de operadores, a tendencia é facilitar a fiscalização, podendo maximizar o seu uso. Assim, a qualidade do serviço tende a melhorar e a tarifa a ser reduzida”, afirmou José Augusto Pinto Júnior, coordenador executivo do Programa de Transporte Urbano DF. “O modelo econômico é que vai definir qual a melhor proposta. Até lá, contamos com a participação da sociedade para descobrirmos qual será a medida que usaremos”.

Na proposta, também poderia ser possível, teoricamente, um usuário portador do cartão de vale-transporte ir de uma cidade a outra pagando apenas um único bilhete, mesmo em regiões administrativas distantes entre si, onde atualmente seria necessário pegar, pelo menos, dois ônibus. Contudo, ainda falta a Secretaria de Transportes definir a limitação de tempo para o uso do bilhete único. A expectativa é que até a Copa das Confederações, realizada em 2013, o sistema já esteja integrado.

Para dar suporte a empreitada, o Governo do Distrito Federal (GDF) pretende licitar 100% da frota local. O motivo é o fato de 75% dos veículos que circulam atualmente estarem em situação irregular, porque foram inseridos no sistema sem que houvesse concorrência. O edital de licitação está previsto para ser lançado em fevereiro do próximo ano.

Fonte: Jornal Alô Brasília (http://www.alo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=150875)

Nenhum comentário: