quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Governo promete melhorias, mas exclusividade para ônibus será mantida na EPNB

28/12/2011 - Jornal de Brasília

Otimismo para passageiros e motoristas de ônibus. Incômodo para quem usa carros particulares. No segundo dia de funcionamento da faixa exclusiva para ônibus na Estrada Parque do Núcleo Bandeirante (EPNB), motoristas reclamam da falta de alternativas para usar o transporte próprio e dos constantes congestionamentos. Para piorar, durante a manhã, duas faixas foram interditadas, por conta de um acidente. Os motoristas enfrentaram mais de uma hora de engarrafamento. O GDF promete melhorias para 2012, mas garante que irá fiscalizar para que a exclusividade do corredor seja cumprida.

As alterações feitas na via geram reclamações, que acontecem principalmente porque o corredor exclusivo para os ônibus reduziu as faixas de três para duas, em cada sentido. Na manhã de ontem, o transito ficou ainda pior devido a um acidente. O motorista de uma carreta perdeu o controle e acabou tombando por volta de 3h. O veículo ficou caído entre o canteiro central e parte da pista até as 9h e duas faixas tiveram que ser isoladas o que causou fila de até sete quilômetros.

“O sistema de transporte público no DF sempre foi um caos, numa via como esta, que é de grande movimento, principalmente de caminhões, deveriam ter ampliado antes de criar este corredor. Acidentes ocorrem todos os dias, o governo precisa prevê adversidades”, ressalta a analista de sistemas Juliana Patrícia da Silva. Alguns condutores já se preocupam com os próximos meses. “Pode ter melhorado para os ônibus, mas e quem usa carro? Como fica? Nas férias já está complicado, imagine quando tudo voltar ao normal”, disse a comerciante Bruna Milena Costa.

A faixa exclusiva da EPNB tem a extensão de oito quilômetros, indo do viaduto do Pistão Sul de Taguatinga até a entrada do viaduto da Candangolândia. O objetivo da medida adotada, segundo o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), é dar mais fluidez ao trânsito, já que boa parte dos congestionamentos ocorrem devido ao grande número de automóveis nas vias.

De acordo com o DFTrans, 80 mil carros trafegam pela EPNB diariamente. São 430 ônibus nos horários de pico. Apesar de serem apenas 6% do total de veículos, eles transportam 70% das pessoas que usam a via. A medida atinge cerca de 415 mil moradores de Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e II e Núcleo Bandeirante, além de Taguatinga, Park Way, Arniqueiras e Águas Claras.

Um comentário:

Ulisses disse...

Pelas contas do GDF quase 6% dos 80 mil veículos que passam por dia na EPNB são ônibus. Isso equivale a 4.800 ônibus SÓ NA EPNB. Acho que tem é muito ônibus ou esse povo não sabe nem contar...