quinta-feira, 5 de maio de 2011

Governador Agnelo Queiroz sanciona o Plano Diretor do Transporte Urbano

04/05/2011 - Correio Braziliense, Juliana Boechat

O governador Agnelo Queiroz sancionou, nesta quarta-feira (4/5), o Plano Diretor do Transporte Urbano (PDTU). Por meio da medida, o GDF pode concorrer aos R$ 2,4 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, voltado a obras no sistema público de transporte de cidades com mais de 500 mil habitantes.

O governo deve defender a importância de quatro projetos pioneiros de expansão do Veículo Leve sobre Pneus e metrô até o dia 10 de maio. Em junho haverá a resposta a União sobre a transferência de verba à capital federal.

De acordo com Agnelo, a expansão do VLP ligará Santa Maria, Sobradinho e Planaltina ao Plano Piloto. Também está prevista a expansão do metrô em seis quilômetros: dois em Ceilândia, dois em Samambaia e dois na Asa Norte. O governador também aprovou hoje a abertura de crédito suplementar de R$ 13 milhões para a ampliação do transporte sobre trilhos em duas cidades. Além do investimento federal, o GDV deve entrar com uma contrapartida de 15% do valor financiado – R$ 360 milhões.

Para o secretário de Transportes, José Walter Vazquez Filho, o plano diretor garantirá melhor uso dos recursos públicos, visão de longo prazo e possibilidade de concluir as obras iniciadas. Ele destacou, ainda, que apesar do atraso para entrega do documento – segundo a Lei Federal nº 4.011/2007, o PDTU deveria ter sido entregue ao Plano Legislativo em 31 de dezembro – não haverá prejuízos gerados pelo atraso.

O PDTU funciona como um guia que orienta possíveis intervenções viárias no DF e em Luziânia, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso, Águas Lindas, Novo Gama, Cidade Ocidental, Formosa e Planaltina de Goiás nos próximos dez anos. Pela regra, o plano deve ser revisado a cada cinco anos e refeito a cada dez, o que não ocorreu.

Nenhum comentário: