quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Rodoviários do Paranoá protestam contra violência com paralisação na quarta

19/10/2010 - Correio Braziliense

Os motoristas e cobradores do Paranoá realizarão uma paralização relâmpago nesta quarta-feira (20/10), das 7h às 9h da manhã, em protesto contra a violência, que levou à morte do motorista Elinaldo Ribas Pires. Cerca de 100 veículos ficarão parados durante o período de grande movimento nos pontos de ônibus.

Os rodoviários são do Grupo Amaral e Planeta. Os motoristas e cobradores protestarão em frente ao terminal do Paranoá.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Rodiviários do DF, Saul Araújo, a categoria quer a instalação das câmeras de vídeo dentro dos ônibus. "Queremos que o GDF cumpra a promessa. Queremos prevenção e não que haja assassinatos para depois existir uma ação", reclamou Saul.

Além disso os rodoviários reivindicarão por mais policiamento nas ruas, nos terminais (principalmente nos horários de maior fluxo) e blitzes diárias nos ônibus.

O crime
O assassinato ocorreu à luz do dia, por volta das 13h30, de terça-feira (12/10) passada. Os dois assaltantes — José Ricardo França Rocha, 26 anos e um adolescente de 17, — entraram no ônibus da Viação Planeta e se sentaram nos bancos da frente. Nem sequer passaram pela roleta.


Minutos depois, na altura do Km 2 da DF-250, ainda no Itapoã, anunciaram o assalto. Levaram R$ 10 do caixa do coletivo e o celular do cobrador. Mesmo após pegar o dinheiro, os criminosos agrediram motorista e cobrador. Apavorado, Elinaldo teria reduzido a velocidade e seguido em direção ao acostamento.

Então o assaltante disparou na cabeça do motorista. A bala — que atravessou os óculos da vítima e parou no banco — deixou Elinaldo em estado grave por três dias. Ele estava em coma e respirava com a ajuda de aparelhos. 

Às 18h de sexta-feira (15/10), os médicos do Hospital de Base (HBDF) decretaram a morte cerebral dele. O velório ocorreu no domindo (17/10). Os dois acusados foram detidos.

Nenhum comentário: