sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Rodoviários da Cootarde fazem paralisação por oito horas

15/10/2010 - DFTV 2ª Edição - Flávia Marsola

Moradores de quatro cidades ficaram sem transporte na manhã desta sexta-feira (15). Paralisações frequentes das cooperativas deixam os passageiros cada vez mais inseguros.

Os ônibus da Cootarde só deixaram a garagem no Gama no começo da tarde. A direção da Cooperativa deve aos motoristas e cobradores R$ 276 reais do ticket alimentação, que deveria ter sido pago há cinco dias. 

“Temos retroativo desde maio para efetuar para eles. Com isso onera muito e não foi possível pagar no dia 10”, explica o presidente da Cootarde, Augusto Maia. 

O diretor do sindicato dos rodoviários da Cooperativa, Diógenes Nery, afirma que os rodoviários resolveram voltar ao trabalho porque a empresa garantiu que vai pagar todos os trabalhadores na próxima terça-feira (19). 

Durante a paralisação, que durou oito horas, 50 ônibus de quatro linhas deixaram de circular no Gama, em Samambaia, no Paranoá e em Santa Maria. 11 mil passageiros ficaram sem transporte e enfrentaram dificuldades para chegar ao trabalho. 

“É difícil de saber, porque eles pegam de surpresa. Tem vezes que vai e quando volta não tem [ônibus]”, relata a dona de casa Maria Leandro. “Chega atrasado no trabalho, o patrão não aceita. Sobra para gente que depende do transporte coletivo”, conta o garçom José de Ribamar. 

Em Planaltina, os ônibus não saem da garagem da Coopatran há 18 dias. Os rodoviários alegam que não recebem salário desde agosto e a negociação foi suspensa. A DFTrans diz que os ônibus da Cooperativa, que fazem a ligação com o Plano Piloto, foram substituídos, mas os passageiros não percebem diferença nas ruas. 

A DFTrans informou que vai aumentar a fiscalização sobre as empresas que substituíram os ônibus da Coopatran. 


Nenhum comentário: