domingo, 25 de julho de 2010

Novo Terminal Rodoviário de Brasília promete dar mais segurança e conforto



24/07/2010 - 13:29 | Veículos e Transporte - GDF


A partir de 00h deste domingo (25), começa a operar a nova rodoviária interestadual. Construída com base na sustentabilidade, o prédio irá otimizar o consumo de energia e água. Investimento em tecnologia faz do lugar um dos mais modernos do país, semelhante a um aeroporto“A acomodação de bagagens ficará mais organizada e permitirá que as empresas cumpram mais facilmente os horários, sem falar que a diminuição do fluxo de pessoas irá evitar acidentes no local por onde transitam os veículos"Antonino AlibrandoGerente do Terminal Rodoviário de BrasíliaA partir de 00h deste domingo (25), entra em operação o Terminal Rodoviário de Brasília, uma das mais modernas estações de embarque e desembarque interestadual do Brasil. Situada às margens da Via Epia, próxima à Estação Shopping do Metrô, são 20 mil m² de área construída com base nos conceitos da arquitetura sustentável. Para garantir mais segurança e conforto aos 140 mil passageiros que devem passar pelo local mensalmente, o consórcio responsável pela obra investiu num sistema operacional semelhante ao dos aeroportos brasileiros e não economizou em tecnologia. Diferentemente da Rodoferroviária, que será totalmente desativada com a inauguração da nova plataforma, os acompanhantes dos passageiros não terão mais acesso ao local de embarque. Quem seguir viagem para outro estado deverá retirar nos guichês das empresas um ticket que permitirá a entrada no local onde os ônibus estarão estacionados. Amigos e parentes poderão assistir à partida por trás de uma barreira de vidros transparentes.

O isolamento, segundo o gerente do terminal, Antonino Alibrando, irá proporcionar mais segurança e agilidade. “A acomodação de bagagens ficará mais organizada e permitirá que as empresas cumpram mais facilmente os horários, sem falar que a diminuição do fluxo de pessoas irá evitar acidentes no local por onde transitam os veículos”, detalha o gerente.

Painéis eletrônicos passam a informar a previsão de chegada e partidas das viagens, dando mais tranqüilidade para quem tem de esperar. Câmeras inteligentes foram instaladas estrategicamente para garantir a segurança dentro e fora do terminal, principalmente daqueles que circulam pela rampa que liga o metrô à rodoviária. Os dois estacionamentos – um público e outro pago – também estarão bem vigiados.

Para evitar transtornos no caso de reformas e obras, o projeto arquitetônico previu um corredor subterrâneo que abriga toda a estrutura elétrica e hidráulica da construção. Sendo assim, a manutenção será realizada de forma a não atrapalhar o dia-a-dia dos passageiros e funcionários da estação. O prédio foi projetado para favorecer a iluminação natural, de modo que, ao longo de dia, quase não será necessário acender os interruptores de luz. A ideia rendeu ao projeto o título eficiência energética, concedido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). No Brasil, a nova rodoviária é um dos 11 edifícios que possuem essa classificação.



O telhado, formado pela estrutura metálica de 10 mil m², irá captar toda a água da chuva, que será armazenada e utilizada para a irrigação dos jardins que enfeitam o local.



O centro comercial é composto por dez lojas, entre elas livraria, lanchonetes, bijuteria e farmácia.  O local também dispõe de banheiros gratuitos, fraldário, chuveiros para banho, bicicletário, carrinhos para transporte e serviços como o da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da Polícia Militar e da Assistência Social. Além de amplo espaço e boa circulação de ar, dois paineis gigantes com imagens de Brasília ornamentam o lugar, dando uma noção da beleza da cidade, principalmente àqueles que desembarcam na capital federal pela primeira vez.   A obra custou cerca de R$ 55 milhões ao consórcio Novo Terminal, formado pelas empresas Socicam, que administra terminais rodoviários em outros estados brasileiros, a JCGontijo Engenharia S/A e Construtora Artec Ltda. Um termo de concessão de 30 anos foi firmado entre governo e empresas. Ao longo desse período, o GDF não terá ônus com manutenção e funcionamento do local e ainda receberá uma parte dos lucros arrecadado pela receita do terminal. Leia tambémLinhas de ônibus fazem integração entre nova e velha rodoviária interestadualNova Rodoviária Interestadual de Brasília ganha selo de eficiência energéticaNúmeros 20 mil metros quadrados de área construída32 Boxes para ônibus10 estabelecimentos comerciais e 4 quiosques140 mil passageiros por mês4,6 mil passageiros por dia39 empresas de ônibus interestadual operando104 cidades interligadas260 partidas e chegadas diariamente32 câmeras de segurançaR$ 6 é valor da taxa para banho de 8 min + kit com sabonete e toalhaR$ 3 é o valor do aluguel de 8 horas do guarda volumes16 climatizadores de ambiente12 telefones públicos170 vagas em estacionamento pago50 vagas em estacionamento público33 vagas de táxi



Foto
Sinval Neto - Agência Brasília[Image]Terminal Rodoviário de Brasília, uma das mais modernas estações de embarque e desembarque interestadual do BrasilFoto: Acacio Pinheiro

Nenhum comentário: