segunda-feira, 26 de julho de 2010

Descartado aumento nas passagens

GDF - 26/07/2010 - 14:56


Após analisar planilhas de custo do transporte coletivo do DF, governador Rogério Rosso decide não autorizar reajuste de até 28,11% nas tarifas, valor reivindicado pelos empresários do setor. “O sistema está equilibrado e não há necessidade do reajuste", disse Rosso. Novas linhas podem ser criadas“Aqui não tem emoção. Aqui tem razão e números . Se precisar fazer algum reajuste a sociedade saberá o porquê”Governador Rogério RossoApós uma ampla auditoria nas planilhas de custos do transporte coletivo do DF, realizada pela Corregedoria do DF e pelo Transporte Urbano do DF (DFTrans), com ajuda dos técnicos do SPTrans, órgão de São Paulo, o governador Rogério Rosso descartou a possibilidade de aumento nas passagens. A análise foi concluída na última sexta-feira (23). Os dados foram divulgados com detalhes nesta segunda-feira (26), durante entrevista coletiva concedida na residência oficial de Águas Claras.  Rosso também determinou que seja feito um estudo detalhado do sistema de transporte público. A análise servirá de subsídio para um processo licitatório de novas linhas.Foram analisados valores gastos em combustível, lubrificantes, peças de reposição e custos com pessoal como auxilio alimentação, cesta básica, uniforme, dentre outros. “O sistema está equilibrado e não há necessidade do reajuste de tarifas nos sistema convencional”, ressaltou o governador. Os empresários do sistema de transporte público do DF alegavam que havia um déficit de 28,11%, mas, de acordo com dados da Corregedoria do DF e do DFTrans, o sistema está estável. Logo, na avaliação do governo não há necessidade de reajustar o valor das passagens. “Espero o bom senso de todos para que não ocorram paralisações. Mas, se houver intransigência dos empresários de forçar o reajuste, vamos tomar as medidas convenientes”, assegurou o Rosso.  A mesma auditoria será realizada nas cooperativas que operam linhas de microônibus no DF. Além de fazer um levantamento sobre as tarifas cobradas, o estudo também vai avaliar a necessidade de novas linhas. “Aqui não tem emoção. Aqui tem razão e números. Se precisar fazer algum reajuste a sociedade saberá o porquê”, ressaltou o governador. Passe LivreRosso reforçou que até o dia 30 de julho irá decidir se veta ou sanciona o projeto substituto do Passe Livre, aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A proposta determina a recarga automática dos cartões dos estudantes, retira o limitador social, entre outras propostas.Rosso disse também que ainda este ano lança novo processo de licitação para operar o sistema de bilhetagem eletrônico do programa, gerenciado Fácil Transporte Integrado.


Foto
Jane Rocha - Agência Brasília[Image]Rosso: “O sistema está equilibrado e não há necessidade do reajuste".Foto: Acacio Pinheiro

Nenhum comentário: